Archive

Archive for junho \18\UTC 2010

Se a vida te der limões…

Olá, então depois de muito tempo ausente resolví reclamar aqui sobre a forma como a maioria das pessoas adota uma postura extremamente conformista no dia-a-dia, basta você parar um segundo para reclamar de qualquer coisa desagradável que algum conhecido (e, de vez em quando, até mesmo desconhecidos) vem te dizer que “é assim mesmo” ou “que uma hora passa” ou que “você tem que se acostumar, faz parte.”… sério, se todo mundo pensasse assim desde sempre não teriamos muitas das coisas que temos hoje; o que leva a crer que essa posição começou a ser difundida e adotada recentemente, será?

Bem, a discussão a fundo fica pra outra hora, outro dia. Por hora, vamos dar risada com uma perola de 2003 do Penny Arcade (traduzida por mim, favor apontar possíveis problemas de grafia ou tipografia por meio de comentários) que condiz com o tema.

Pra quem não conhece: Penny Arcade (em Inglês)

“It’s raining, It’s raining, It’s ra—ining.”

Categorias:RAGE, Randomness, RL, Tirinhas Tags:, ,

Gamer e nerd: duas coisas diferentes!

Hm… Uma coisa que eu mais tenho notado recentemente é que as pessoas quase sempre confundem um gamer com um nerd, e eu não acho isso, exatamente, legal.

Vamos aos conceitos resumidamente (no meu ver):

Nerd: As pessoas entendem mais como nerd aquele sujeito que se encaixa mais na descrição do “geek“, ou seja, gosta de tecnologia em geral, e é bastante diferente das pessoas que não são nerds.

Gamer: Bem, está nessa categoria a maioria das pessoas que está entre o nível 3 e 5 da minha escala gamer(que ainda não tive tempo de fazer e elaborar direito). Como ela ainda não existe, a descrição é algo mais ou menos  como “Pessoa que joga jogos eletrônicos mais do que as outras, e que os aprecia de uma forma ou de outra“.

Vale também frizar que a maioria dos gamers nem sequer entende muito de tecnologia ou informática, em geral. O que existem são pessoas que se encaixam nas duas categorias (eu sou um exemplo).

Agora sim, vamos entender o motivo da confusão de termos: Video games, pelo fato de serem uma mídia bem mais recente, em relação às mais antigas (cinema, música, literatura, etc…), sofre bastante repulsa por parte das pessoas, especialmente aqui no Brasil, onde os mesmos não são comercializados, e acabam se tornando brinquedo de criança, na maioria dos casos. Aí que entra o nerd: pelo fato de ele simplesmente não ir na onda dos outros, e não acreditar nos discursos sobre video games, experimenta, e vê que não é tão ruim assim!

Não sei se pude deixar bem claro, mas é isso: os nerds tem mais facilidade de se tornar também um gamer, mas o contrário eu acho bem mais difícil de acontecer. Acredito que isso seja o fator que mais leva as pessoas a confundirem esses dois tipos de pessoa. Ver uma pessoa utilizando um video game já é motivo pra essa pessoa ser chamada de nerd, mas não é bem por aí… Eu mesmo gosto de ser chamado de nerd quando me vêem desenvolvendo um programa de computador, mas já me sinto meio desconfortável quando me chamam de nerd por eu estar jogando video game. Aliás, isso foi um dos grandes fatores que fez eu escrever esse post. Então…

…Até mais!

Categorias:Games, RAGE Tags:, , , , ,

Cuidado: o perigo mora ao lado (falso nerd)

É isso aí, eu tinha parado pra pensar um pouco, e concluí que tem bastante gente por aí que se mostra interessado em informática, e estuda coisas relacionadas a informática, etc, mas… Também têm medo da informática! É isso mesmo! E algumas vezes ainda mais que as pessoas que têm pouca relação com a informática e tecnologia em geral.

Ao meu ver, dá pra entender que é algo como se a pessoas estivesse “estudando o inimigo”, algo assim, só que sub ou inconscientemente(ou seja, a maioria pode até pensar que gosta, mas na realidade, tem medo).

Tenho quase certeza de que a minha afirmação não ficou bem clara, e por isso vou citar alguns exemplos:

  • Um professor de alguma matéria relacionada à informática dizendo que “o papel dos computadores é resolver problemas que não existiam antes deles”, ou que “a evolução dos computadores permitiu o armazenamento de cada vez mais informações, informações inúteis”.
  • Pessoas que se mostram entusiastas de computador que ficam o tempo todo se perguntando “será que eu não estou ‘viciado’?”, ou então “droga, eu uso muito o computador, mas deveria procurar alguma outra coisa pra fazer!”.
  • Os mesmos “entusiastas” procurando deixar de usar o computador pra todas as tarefas possíveis(comprar na loja física, ir ao banco ao invés de fazer operações na internet usando a desculpa da segurança, preferir telefone à internet).

Então, é isso! Só gostaria de deixar o recado: se você se interessou por algum assunto relacionado a informática e ficou com vontade de estudar , primeiro reflita se você quer mesmo estudar ou se é porque você tem medo da informática e quer apenas ter agumentos contra a mesma…

Até mais!

ps.: sobre a parte falando das opções que certas pessoas fazem (comprar na loja física, ir ao banco ao invés de fazer operações na internet usando a desculpa da segurança, preferir telefone à internet), eu não dei minha opinião pessoal, então aí vai: acho que, por exemplo, comprar na loja física e na online são duas opções igualmente boas, somando suas vantagens com destantagens(comodidade contra entrega imediata, necessidade de se deslocar contra estoque maior, etc). idem para operações bancárias.

Categorias:RAGE, RL Tags:, , ,

Nostalgia: sentimento que confunde

junho 2, 2010 2 comentários

É, depois de um bom tempo sem criar mais posts(justamente por falta dele), resolvi aparecer novamente e, dessa vez, com vários posts, para tentar cobrir pelomenos parte do tempo que fiquei sem postar.

Ok, há alguns dias eu estava passando e a TV estava ligada na TV Cultura. Adivinha o que eu ouvi quando estava passando em frente a tv? “Bum, bum, bum! Castelo rá-tim-bum!”. É, isso mesmo, Castelo rá-tim-bum.

Morgana Castelo Rá-Tim-Bum

Não, meus amigos, eu não parei e assisti. Eu apenas passei direto para não estragar as lembranças do programa que eu gostava tanto na minha infância, e dos “bons tempos” em  que eu passava assistindo. Mas se assistisse hoje, estragaria todas as lembranças, e surgiriam pensamentos do tipo: “por que crianças gostam disso!!?”.

Então, lembrei: sabe aquilo que eu já falei aqui pelo blog, que muitas pessoas acham que tudo antigamente era melhor?

Poisé, esse é um bom exemplo: Castelo rá-tim-bum, talvez o programa favorito de minha infância, agora não teria graça nenhuma pra mim. O que houve? O programa não piorou com o passar dos tempos… Inclusive, o que passa hoje é reprise do que passava anos atrás. Eu acho que o que aconteceu: eu mudei, e não o programa.

Já vi várias pessoas confundindo um certo tipo de nostalgia com realidade, como, por exemplo:

“Quando eu era criança, a Coca-Cola era tão boa!”

Mas como, se a fórmula não mudou? Será que você não gostava mais de coca-cola quando criança porque era novidade? Existem muitos outros exemplos disse.

Emfim… Não cabe a mim decidir se é certo ou não confundir nostalgia com realidade.

…Até mais!

Retorno

Olá!
Ei sei que fiquei ausente do blog por um bom tempo, mas, como o amigo Pedro falou, o blog não está morto, é que, pelomenos no meu caso, houve uma redução drástica no tempo livre para escrever. Por isso, para me desculpar, estarei postando 3 posts (um hoje, um amanhã e outro depois).
Ok, sem mais delongas…

Enjoy!

Categorias:Uncategorized
%d blogueiros gostam disto: