Archive

Archive for junho \21\UTC 2011

Pessoas são estranhas…

Por mais que você se esforce, não… ela não vai entender.

(Segue tirinha que dispensa textão.)

(Não, não parece)

“From the reciting of the show, from the Plip and the Shevanel, from the grind that annoys, and the sarcasm they all hate”

Para Gostar de Música: Between the Buried and Me (Parte 2)

Aviso: Esse post contém muitos comentários totalmente parciais.

E aí pessoal, tudo joia?

Nesse post vou terminar nossa viagem guiada pela discografia

Colors (2007)

Nesse quarto album, a banda entra numa nova fase de produção (a qual eu particularmente gosto muito) e passam a explorar estruturas ritmicas e métricas cada vez mais complexas e incomuns, é também perceptivel o aumento no nível tecnico da banda em geral, todos os intrumentos (e os vocais!) soam ainda mais polidos e refinados.

Outro ponto muito interessante desse album é que maior parte das músicas tem interlúdio ou seja, o album inteiro soa mais ou menos como uma grande e variada canção, e também é nesse album onde a banda tenta contar histórias nos apresentando personagens como o astronauta de Sun of Nothing e o pobre melancólico de Mirrors.

Quase todas as faixas do album beiram a perfeição, mas uma música icônica seria Sun of Nothing

Próximo…

The Great Misdirect (2009)

Nesse album os caras fizeram tudo certo, o disco é uma continuação perfeita do colors e trás ainda mais influencias musicais diferentes, você pode ouvir até mesmo um belo jazz em “Disease, Injury Madness”. Pode-se ver uma considerável melhoria técnica com relação ao anterior, embora esse album tem letras mais focadas na narrativa do que nos personagens em sí mas ainda é marcante ver a aventura dos rapazes de Desert of song (“Fugitivos” de Fossil General – A Feed from Cloud Mountain) e aventura épica do velejador que resolve arrumar sua embarcação e navegar até a lua.
Por sinal, vamos ouvir a história do mesmo (sim, 17 minutos):
http://www.youtube.com/watch?v=cSn9tAxSPZ8 (Parte I)
http://www.youtube.com/watch?v=vz_NgIfWyGo&feature=related (Parte II)

E agora, o round bônus!

EP – The Parallax: Hypersleep Dialogues EP [2011]

Esse EPzinho lançado esse ano contém três faixas que seguem, tecnicamente, a mesma linha Progressiva e leve do colors embora por varios momentos nos tragam de volta aquele som cheio de testosterona do album Alaska, podem-se ver também influências de música orquestrada e extenso uso de percussão auxiliar, sem contar que essas três faixas basicamente continuam as aventuras do astronauta de Sun of Nothing e do velejador de Swim to the Moon(há controvérsias, chequem o Songmeanings, perfeito.

E fiquemos com a primeira faixa do EP:

Specular Reflection

Enfim pessoal, esse é o fim de nossa aventura por aquela que é definitivamente minha banda favorita até então, espero que curtam e deem a eles uma chance maior que 20 segundos (ou 10 minutos!)

Até mais!

“Fuck your god, your god of shit. Our sin will send the death we wish upon you.”

%d blogueiros gostam disto: