Archive

Posts Tagged ‘geek’

Prontos Para uma Revolução na Educação?

fevereiro 20, 2012 Deixe um comentário

Alô!

Depois desse tempinho away volto com uma publicação de peso, trata-se de uma pérola encontrada após muitas horas de, er… pesquisa no 9gag, após ler e traduzir a mesma, resolvi postá-la Aqui.

Então, esse jovem professor elaborou um sistema muito interessante para avaliar os alunos nas matérias ministradas por ele, numa tentativa de tornar o ensino mais dinâmico, ele usou alguns elementos de RPG visando estimular a assiduidade e a participação dos alunos em atividades extra-classe. Eu rapidamente resolvi traduzir o poster de uma das classes do “sistema” (link no primeiro parágrafo) pra divulgar por aqui como isso funciona, mais comentários meus abaixo, após o corte.

Leia mais…

Angry Video Game Nerd legendado

setembro 24, 2011 Deixe um comentário

Olá, pessoal!

Depois de um bom tempo sem postar nada por razões de falta de tempo , eu resolvi me redimir tirando boa parte do fim de semana pra fazer algo que eu já tentava fazer ha muito tempo aqui pro Not Enough Rage, e finalmente consegui traduzir e colocar legendas em português num dos melhores episódios da série Angry Video Game Nerd, feito por James Rolfe.

Para quem não conhece, essa é uma série em que o Angry Video Game Nerd faz reviews bastante engraçadas sobre alguns jogos ou consoles de videogame antigos. E os vídeos são mais engraçados ainda quando ele “avalia” algo realmente ruim.

Sem mais falatórios, segue o vídeo(caso as legendas não apareça, cliquem no botão :

De agora em diante, vou tentar traduzir mais vídeos do AVGN para mostrá-los aqui (acreditem, mesmo para um vídeo de 10 minutos como esse, é uma árdua tarefa traduzir, adaptar, sincronizar e revisar).

Caso vocês gostem, por favor me avisem para que eu possa me focar mais na tradução de vídeos do AVGN. Caso encontrem erros de tradução ou tenham sugestões, por favor, me avisem.

Até mais!

Post de Convidado: Programação, Cloud Computing e Internet.

setembro 7, 2011 Deixe um comentário

Olá Galera!

Hoje trago para vocês o primeiro Guest Post do not enough rage, feito pelo nosso colega Jônatas (@jonatas_dasilva), e tratando sobre assuntos da moda que todo mundo (acha que) sabe: Programação, Cloud Computing e Internet.

Linguagens de programação, computação na nuvem e a internet!

 

Muito pouco se sabe sobre as linguagens de programação e por consequência do que seja computação na nuvem, mas muito se tem conhecimento sobre o que seja a internet e como usufruir dos seus benefícios, em contra partida não se conhece muito das mazelas da rede web.

Então o que vem a ser as linguagens de programação? Elas são uma das mais importantes ferramentas para os desenvolvedores de softwares e aplicações, com elas se expressa instruções que serão executadas pelo computador, sendo um conjunto de regras sintáticas e semânticas usadas para definir um programa de computador.

E o que é a internet? A Internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo TCP/IP que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados. Ela carrega uma ampla variedade de recursos e serviços, incluindo os documentos interligados por meio de hiperligações da World Wide Web (Rede de Alcance Mundial), e a infraestrutura para suportar correio eletrônico e serviços como comunicação instantânea e compartilhamento de arquivos.

Agora que já temos noção do que seja cada um dos itens, podemos nos aprofundar em outros tipos de abordagens, como por exemplo aonde estão as linguagens de programação? Essa resposta é muito simples e genérica, ela se encontra em tudo que é executado pelo computador e em todas as tarefas que é os programas e aplicações executam, pois todos os aplicativos e até mesmo páginas de Web são escritos em alguma linguagem de programação.

É curriqueiro vermos aplicações que utilizam Java como um correio eletrônico, mas como assim até para enviar um e-mail é utilizado uma linguagem de programação? Sim, pois ele é uma aplicação via web que gera um arquivo texto e o envia para um outro endereço de correio eletrônico. Agora pare somente um instante e por se só tente entender, como você acha que o texto sai totalmente formatado e como as figuras e imagens são inseridas? Logicamente que deve existir algo que faça esse trabalho e isso é nada mais, nada a menos do que as instruções que um programador escreveu para que a aplicação desempenhe certa funcionalidade, e para isso ser possível foi utilizado uma linguagem de programação, que na web é muito comum ser a linguagem Java.

E como é utilizado a computação na nuvem? Ela é utilizada para poder disponibilizar serviços e aplicações via web, além de outros tipos de utilização. Com ela se pode colocar disponível na rede um certo serviço e ganhar um bom dinheiro das pessoas interessadas a utilizar tais aplicações. Esse tipo de política é recente e tem diversas formas de serem utilizadas. No mundo dá grande rede e da inclusão digital se discute a possibilidade de disponibilizar uma maquina que poderá ser acessada via browser, e utilizar todos os recursos da máquina como se ela estivesse em sua própria residência.

E a internet? Ela é o meio o qual a maior parte disso tudo se difundiu e já sabemos muito sobre ela e a sua definição genérica. Pois a maior parte das aplicações estão via web e nela se pode fazer inúmeras coisas com inúmeras possibilidades. Dentre tantas aplicações e serviços a aplicação na nuvem vem se destacando por oferecer uma portabilidade maior para o usuário. E no mundo globalizado portabilidade é algo indiscutível.

Ass.:Jônatas da Silva

Gostaram? Curtam e Compartilhem de todas as formas ;D

“Finally I can see you crystal clear.”

Ragecast No.1: Sobre o #NotEnoughRage

E aí galera,tudo bom?

Venho por meio desse trazer a vocês o primeiríssimo (tomara que o seja de muitos) Ragecast (O podcast do Not Enough Rage)  no qual eu falei sobre o blog, o rumo que o mesmo deve tomar daqui a algum tempo, e como eu estava jogando um pouco de Shadow of The Colossus resolvi fazer um breve comentário sobre o mesmo (Somente na versão vídeo).

Enfim, curtam e compartilhem.

Versão Somente Audio (Pra você ouvir enquanto finge que trabalha e_e)

“The early love seems to become jaded\I’m never expecting this\Glance towards the mirror”

World of Warcraft no Brasil? Sim! Estamos preparados!

Bem pessoal, pra não deixar passar em branco temos que postar aqui no Not Enough Rage algo sobre a chegada de WoW aqui, certo? Ainda mais quando um de nossos editores (Dica: Eu.) é Usuário de wow há alguns 2 ou 3 anos. Eu podia muito bem começar esse post com aquela história de “World of Warcraft é um jogo eletrônico… blablabla… mais popular”… Mas sabemos que por aqui “Blogagem Jornalística” não é o foco, né? Então, comecemos.

Seguinte, até eu que já joguei muitos RPGs online, posso falar, melhor, afirmar com alguma segurança que World of Warcraft oference, de fato, a melhor experiência online que se pode ter, dentre outras razões por se embasar em um dos mais tradicionais e bem desenvolvidos mundos des jogos, o próprio universo “Warcraft” que tem uma história cheia de reviravoltas e personagens memoráveis.

Pois o grande problema que impedia que grande parte de meus amigos e conhecidos entrassem no jogo era justamete a dificuldade para aquisição das licensas e dos cartões de tempo de jogo, com a vinda oficial do jogo pra o Brasil esse problema vai ser mitigado, em parte… os cartões mensais vão ficar pelo preço de R$15,00 enquanto o pacote inicial com o jogo e a primeira expansão custará R$29.90 enquanto as outras expansões ainda vão ter um preço meio salgado R$99,90 … lembrando que esse é o preço da versão Box… em breve teremos preços mais acessíveis oferecidos por atravessadores.

Pois é galera, pra deixar a situação ainda mais doce vem junto a noticia que a blizzard tratou de traduzir todo o jogo para PT-BR, pelo que eu vi nos vídeos está bem legal a tradução e a dublagem, mesmo com alguns escorregões de interpretação… não iria esperar menos da Blizzard que realmente trabalha bem, todos os meus problemas e contatos com a equipe de suporte sempre foram atendidos de forma muito legal e os devs sempre se mostram presentes com posts de forum ou nos seus blogs.

Enfim, pra fechar com chave de ouro, fiquemos com a versão brasileira do vídeo de entrada do Burning Crusade, incluindo a participação épica do Illidan.

PS:OK… o podcast foi adiado por enquanto ;x


“Dead space all around\Grey shades, not one sound\Dark thoughts, half-alive\Chaos born, life denied”

Sobre compras, correios e acrônimos divertidos.

março 14, 2011 2 comentários

Não sei se é um fato bem conhecido, mas eu e o Yan somo grandes entusiastas de compras pela internet e, porventura, de importações, (mesmo com as taxas, ainda absurdas, do Brasil), o Yan todo dia compra um briquedo novo, e eu… bem, eu vivo uma situação meio diferente.

Pois é, ultimamente eu planejei adquirir uma GPU nova e os preços no exterior estavam realmente bons, achei até que ia dar pra importar mas no fim dos calculos a placa ficou por mais do que o preço da minha loja de preferência no brasil, então realmente… acho que o Brasil venceu dessa vez.

Ah, mas mesmo com minha condição tem uma coisa que eu adoro fazer: receber pacotes. Chegou recentemente meu pacote de prêmios por ter participado do google code-in e foi legal: um pacote grande e bonito cheio de coisas felizes como camisas e cartões de crédito, mas perai…. correspondência não era inviolável?

Pois é pessoal, os correios, mesmo prestando um serviço ótimo (tenho que admitir, é ótimo) parece que não sabem disso e se sentiram no direito de BROCAR minha encomenda, achei um absurdo mas o Yan me explicou quando eles suspeitam que o valor da encomenda é maior do que o declarado eles tem o direito de fazer isso, então tá, né.

O problema é que, como disse o Yan, parece que eles pegaram a caixa e deram pra um cachorro mastigar ou então alguem abriu ela com um murrão bem forte. Foi nessa hora que não pude deixar de pensar numa entidade supra-humana que habita as agências de correio de todo país o HOrAcIO (Homem Organizador que Aceita Importações Ounão.) a imagem que veio instantaneamente à minha mente foi essa:

H.Or.Ac.I.O

H.Or.Ac.I.O: Em uma agência dos correios perto de você!

Pois é galera, mesmo com a camisa que eu recebi do google pagando 60% de impostos federais e 16% de impostos estaduais eles ainda acharam válido rasgar o pacote pra conferir se era isso mesmo, que bom que eu não importei nada ilegal… já pensou o que iam fazer com o pacote (e comigo!!)?

Pois é galerinha, cuidado com o que vocês andam comprando do exterior você com certeza não quer receber uma visita do H.Or.Ac.I.O em casa.

Contudo… o serviço dos correios ainda é excelente 😎

“Close one eye, step to the side.”

Acerca da anonimidade, da internet e tantas outras coisas.

janeiro 23, 2011 Deixe um comentário

Então, como prometido aqui estou eu no fim da semana escrevendo algo mais elaborado pra complementar a ideia do último post onde comecei a falar sobre a anonimidade das pessoas na internet.

A tirinha incluida no ultimo escrito ilustra bem o uso que maior parte das pessoas (certo, jogando CS e afins eu me incluo) faz dessa sua anonimidade; concordemos que sem ser identificado é muito mais fácil bancar o sujeito antipático e agressivo que cria problema por tudo e com todos.

Pelo menos pra mim, é na verdadde bem assustador imaginar que atrás de cada “pessoa” dessas que encontramos na internet em chats, jogos, blogs ou sites de notícias é uma pessoa real, com problemas e, argh, sentimentos.  É estranho pensar no numero de pessoas com que interagimos diariamente sem sequer percebermos que elas são, de fato, pessoas.

Mas será que elas são, de fato, as pessoas que existem na vida “real”? Ou será que Bob do posto de gasolina quando chega em casa e liga seu computador abandona de vez sua natureza Bóbica pra se tornar algo além, ser alguém que não precisa ouvir calado o que o chefe, o professor, o pai, o tio ou o valentão da rua tem a falar; nesse plano de existência Bob sabe que a dedicação dele (seja a um personagem, à qualidade de um artigo ou ao seu nível de habilidade em determinada coisa) determina seu valor frente aos outros….

Ou pode ser que Bob tenha uma vida tão miserável que a única coisa que ele tem pra dar aos outros quando de igual pra igual é justamente o que ele recebe, por isso ele chega em casa e resolve ser mais um Troll por ai, aposto como isso acontece com muita gente.

Então pessoal, vamos ter menos raiva da próxima vez que nos depararmos com um Troll, com um pouco de razão dá até pra transformar parte da raiva em piedade…
…mas ainda tem alguns que merecem o seguinte destino.


“Why does it feel like night today?
Something in here is not right today”

%d blogueiros gostam disto: